terça-feira, 4 de novembro de 2008

Feliz aniversário!

Novamente! é chegada a hora. O amanhã significa algo que não se sabe. O momento: Aquele! Um embate? - Não, um intervalo de espaço entre as estrelas: refletir em Cristo - sussurra uma figura disforme. Oh tempo, não mostras teu rosto, por quê? A verdade não é líquida? Se o tempo mostrasse sua face, a vida seria mais fácil - Enfrente um espelho: Acredito? Se ao final da vida descobríssemos que tudo não passara de um rabisco, uma brincadeira de poeta surrealista, um abismo de sonhos feito de purgatório de almas e suspiro de anarquistas, o velho grito contra o tempo seria abrandado? Vida eterna, paz, igualdade e respeito: O amor nasce entre os homens tal qual um verso entre os Deuses. A idade, posição no universo-humano, e a morte, posição no infinito-dionisíaco, são obras da História que no seu eterno retorno tenta agradar às forças Femininas - Deusas da Poesia, cantai! Ao horizonte que nos pensou, à mulher que num feixe de amor nos embriagou, voltemos enfim. Somos brisa, tormenta ou Lua; sem medo, inelutavelmente seremos sãos!

Um comentário:

annie.preis disse...

O futuro realmente é surpreendente...
E você e suas escritas são encantadores!!
Cada vez mais apaixonada... amor demais!!!!